• darkblurbg
Disfunções Miciocnais na infância
ENURESE
 
A Enurese, apesar de não causar danos à saúde, constitui um quadro clinico bastante desagradável por causar graves desajustes sociais tanto para criança como para família. É definida como perda involuntária da urina durante o sono, pelo menos duas vezes por mês, em crianças com mais de 5 anos de idade, podendo manifestar-se também durante o dia. Pode primaria, quando acontece desde o nascimento, ou secundaria, quando se manifesta após a criança ter adquirido o controle da micção por pelo menos 6 meses. Quando a enurese é noturna é chamada monossintomática, e polissintomática quando associada a distúrbios miccionais, como urgência o uiurge-incontinência.  
 
Diferentes mecanismos etiopatogênicos podem estar relacionados, tais como: fatores orgânicos, fatores genéticos, distúrbios do sono e fatores psicológicos. As crianças com enurese devem tratadas a partir dos 5 anos de idade, mesmo sabendo que a resolução espontânea ocorre aproximadamente em 15% dos enuréticos, por ano. O tratamento deve ser individualizado e instituído precocemente para minimizar esse distúrbio tão desagradável. Algumas regras comuns devem ser recomendadas: modificar o hábito urinário, evitar ingestão hídrica uma hora antes de dormir e urinar sempre antes de se deitar.

O tratamento da enurese em crianças é bastante complexo e a adaptação terapêutica deve ser individualizada, conforme a aceitação da criança e dos familiares, com auxilio de alarmes, tratamento farmacológico ou tratamento fisioterapêutico onde se prioriza o reforço da musculatura pélvica e conscientização corporal.