• darkblurbg
Sexualidade
A sexualidade é capaz de influenciar a saúde física e mental, podendo ser afetada por fatores orgânicos, emocionais e sociais (OMS 1975).
 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) caracteriza a felicidade sexual como uma condição essencial para a saúde, indispensável para a qualidade de vida da população mundial.

Afirma ainda que a falta de prazer pode trazer danos, como insônia, mau humor, depressão, tensão constante, entre outros fatores (Braz,Brongholi, Medeiros, 2004).

Além disso, a mulher pode chegar a um quadro de verdadeira aversão sexual pela falta de prazer, podendo ter relações sexuais dolorosas, ou mesmo evoluindo para um quadro de vaginismo (Rojtenberg, 2004).
 
Segundo Back (2002), o tratamento da disfunção sexual feminina é de suma importância, pois na questão da saúde a vida sexual desempenha uma função vital para os dois sexos.

Força e sexualidade em gestantes
 
O bem-estar sexual depende de músculos do assoalho pélvico (MAP) fortes o suficiente para manter a sua função. 
 
Durante a gestação, tanto a função sexual como a força dos MAP podem modificar-se. 
 
O assoalho pélvico forma a porção inferior da cavidade abdomino-pélvica, sendo que sua força refere-se ao grau de contração voluntária máxima, com recrutamento do maior número de fibras possíveis. Os eventos que ocorrem durante a vida da mulher, como a gravidez, o parto, o aumento de peso, a menopausa e o envelhecimento acabam por afetar a força dos músculos do assoalho pélvico (MAP) e outras estruturas que dão suporte aos órgãos pélvicos.
 
O assoalho pélvico é responsável por diversas funções: 
- Suporte dos órgãos abdominais e pélvicos.
- Manutenção da continência urinária e fecal.
- Auxílio no aumento da pressão intra-abdominal.
- Na respiração e na estabilização do tronco. 
 
Além disso, esses músculos permitem o intercurso sexual e o parto; suas contrações involuntárias são as características principais do orgasmo e, quando fracos, podem causar hipoestesia vaginal e anorgasmia. Por isso, MAP podem interferir negativamente na função sexual feminina.
A importância da saúde sexual para a qualidade de vida tem sido cada vez mais reconhecida nos últimos anos. Assim, a disfunção sexual pode determinar efeitos danosos sobre a autoestima da mulher e seus relacionamentos. Estudos demonstraram haver associação significativa entre disfunção sexual e sentimentos de insatisfação física e emocional, assim como redução do bem-estar geral nessas mulheres.
 
A gestação é um período de mudanças físicas e psicológicas que, em conjunto com as influências culturais, sociais, religiosas e emocionais, pode causar impacto na atividade e no comportamento sexual. Normalmente, com o avanço da gestação, as mulheres apresentam uma diminuição no desejo, frequência e satisfação sexual.
Portanto é aconselhável que durante a gestação a mulher tenha um acompanhamento que ajude-a na manutenção da força muscular do MAP e também manter sua qualidade sexual.